segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Ponto de Virada


   De acordo com Syd Field, autor do livro "Manual do Roteiro", todo bom roteiro tem que ter o ponto de virada, ou seja, aquela reviravolta na história. Hoje lembrei de 3 pontos que foram fundamentais com a minha formação atual.

    Primeira de todas: Meu primeiro namoro acabou e fiquei sem rumo. O que foi que fiz? Fui ao cinema rever Aladdin e vi que a arte preenchia o meu vazio.
   
 Segundo foi no FENART de 2009, quando assisti a peça de Lirinha (aquele vocalista da banda Cordel do Fogo Encatado), Mercadorias e Futuros e percebi que se eu fosse viver sem a arte, seria infeliz. Então foi quando comecei a pensar sobre um relacionamento que estava tendo com uma evangélica que não gostava de arte. Foi neste dia que a ficha caiu, mesmo assim acreditava que podia ter dado certo, mas terminou dando certo para os 2 lados. Ela casou e eu estou "solteiro" e produzindo arte.

    E terceiro foi o ano passado, São João, quando vi que ia ter o curso de Cinema aqui na UFPB, que "desisti de tudo", tive uma mudança de vida de 180 graus e decidi realmente seguir meu coração e viver de arte.

    O ano de 2011 foi o da descoberta e seguir realmente em que acredito.

    Apesar que o mundo não está preparado para as minhas ideias, mas eu estou. E você ? Qual foi o seu "ponto de virada" ?

Um comentário:

Cecí Peony disse...

O meu?
hum........
Aprendí a me amar e me respeitar mais...

E que não há nada que esteja tão ruim que não possa piorar...
Colega, siga seu coração... Será bem mais feliz quando vc aprender a se amar sem esperar atenção, respeito e consideração das pessoas em volta, seja indisponível...